A Jóia Do Vice-rei

14.64

MANUEL PINHEIRO CHAGAS (Março de 2006)

Diz o autor na Introdução que este livro é um estudo histórico-romântico. E acrescenta: É simplesmente a história posta em acção, são as cenas verdadeiras, tais como as encontramos na prosa dos nossos cronistas… Nada foi inventado.
Mas se o que lemos respeita fielmente a marcha dos eventos tal como as crónicas coevas a relatam, também é verdade que somos a cada passo surpreendidos por uma narrativa cheia de vivacidade, colorida e cativante, que nos leva ao encontro de uma realidade fervilhante…

Categoria:

Descrição

Diz o autor na Introdução que este livro é um estudo histórico-romântico. E acrescenta: É simplesmente a história posta em acção, são as cenas verdadeiras, tais como as encontramos na prosa dos nossos cronistas… Nada foi inventado.
Mas se o que lemos respeita fielmente a marcha dos eventos tal como as crónicas coevas a relatam, também é verdade que somos a cada passo surpreendidos por uma narrativa cheia de vivacidade, colorida e cativante, que nos leva ao encontro de uma realidade fervilhante.

O que se desenrola diante dos nossos olhos é a dramática história do primeiro governo da Índia portuguesa: o velho e enérgico vice-rei, D. Francisco de Almeida; o jovem semideus D. Lourenço, seu filho; os fidalgos que o acompanharam (“como havemos nós, com estes homens, de governar a Índia?”); as perfídias orientais e as intrigas dos navegantes; as batalhas sangrentas e os actos de puro heroísmo; a suprema habilidade de uma liderança inteligente; a torpe cobiça dos que apenas saqueiam e destroem; os meandros da política, da diplomacia e da guerra; e todos os intrincados acontecimentos que tornaram épicos esses primeiros anos de conquista.

SBN: 972-99757-9-5
Dim: 15,00 cm x 22,50 cm

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “A Jóia Do Vice-rei”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *